PAZ E FOGO!!!! SEJAM BEM VINDOS AOS NOSSO AMBIENTE VIRTUAL

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

OS CANTORES DA IGREJA CATÓLICA ANUNCIAM, EM SUAS MÚSICAS, A SEGUNDA VINDA GLORIOSA DE CRISTO?



Por Cássio José*
Membro da RCC e da Catequese
Grupo de Oração: Renascer
Blog: somosestrangeirosaquinaterra.blogspot.com



RESUMO: Por meio deste artigo, pretendemos conscientizar os músicos que se deve ter um despojamento semelhante ao de Maria para entoarmos hinos de louvores a Deus sob a inspiração do Espírito Santo e baseado na Palavra de Deus. Independentemente de estarmos no Grupo de Oração, Seminário de Vida no Espírito Santo, Congressos ou quaisquer eventos da Renovação Carismática Católica, todas as canções devem apontar para a Segunda Vinda de Jesus Cristo. Temos lindíssimas músicas para isso. E todas elas católicas! Não há mais a necessidade de buscar refúgio no protestantismo, porque o Espírito Santo está inspirando os músicos da Igreja Católica, como sempre o fez. Analisaremos algumas músicas católicas de vários cantores de todo o país, com o objetivo de perceber que a música é um desdobramento poderosíssimo do anúncio profético da Palavra de Deus, evidenciando, sem perder tempo, o retorno de Jesus!
Palavras-chave: música católica - Anúncio Profético - Segunda Vinda de Cristo. 




1. PRESSUPOSTOS INICIAIS:

A música é um instrumento ou, mecanismo, poderoso, que pode interferir, de alguma maneira, na vida das pessoas ou, se alguém acha isso um exagero, mudar o percurso das situações em que as pessoas estejam vivenciando no momento.
No mundo contemporâneo, vemos os profissionais de todas as áreas, e as pessoas de maneira geral, com fones de ouvido indo e/ou voltando do trabalho, da escola, da casa de seus familiares e lazeres, enfim, apreciando desta maneira, as músicas de seu próprio gosto. Observamos que muitos corações se deixam levar pelo sentimentalismo, pornografia, romantismo barato e ilusório, e até mesmo satanismo e mensagens subliminares, ensinados por essas músicas ouvidas.
Temos um mau gosto e acolhimento errado, em ouvir e permitir que o nosso coração, e até mesmo a nossa alma, se deixe levar pelas doutrinas ensinadas por essas músicas mundanas. Refiro-me aos instrumentos do reino das trevas que ganham dinheiro a custa de imundícies que são cantadas por aí em Shows, Cds, Dvds...   
O que temos que nos questionar é no seguinte: Que ensinamento as músicas nos trazem? Elas edificam ou deturpam o ser humano e sua dignidade? É culto a Deus ou a Satanás?
Diz São Paulo:

Quer comais ou bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus”.
(I Cor 10,31)

_____________________________________________________________________________________________
* Graduando em Letras pela UFC através do Instituto Virtual da UAB/UFC.


Poderíamos enumerar e ilustrar aqui, milhares de músicas de todas as classificações, que são, na verdade, um verdadeiro desrespeito ao ser humano, sobretudo para com as mulheres, e que, no entanto, estão sendo ouvidas por todas as idades, uma vez que foi, culturalmente, socializado pela elite musical e aceita, facilmente, pelo público em geral. Assim, temos como objetivo deste artigo, responder a indagação mencionada na interrogação: Os músicos da Igreja Católica anunciam, musicalmente, a Vinda de Jesus?
A nossa resposta dar-se-á através de análise de algumas músicas, sobretudo no campo carismático, consubstanciando-as com a Sagrada Escritura e o Magistério da Igreja. Acompanhe conosco!  

2. MINISTROS DE MÚSICA DA IGREJA CATÓLICA ANUNCIAM A VINDA DE JESUS!

Vemos hoje uma grande façanha de Deus dentro do catolicismo: músicos consagrados a Deus, muitos deles da Renovação Carismática Católica, ensinando aos ouvintes, e pregando, através delas, a Palavra de Deus e os ensinamentos de Jesus.  
O mover do Espírito está motivando os cantores católicos para, até mesmo, pregarem através da música, o anúncio profético da Segunda Vinda Gloriosa de Cristo!
Há muita diferença quando se escuta uma música secular e uma música da Igreja! Claro que, há muitos cantores católicos que ainda não deixam o Espírito Santo os instruírem, por não descerem do seu achismo doutrinal e filosofia pastoral, por acreditarem que, quem toca os corações, é o seu próprio eu, engaiolando assim, o Espírito Santo. Mas, vemos hoje, cantores católicos, que aqui eu os chamarei de ministros de música, sendo verdadeiros “João Batista”, no tocante ao preparar o caminho do Senhor, também nesta geração. Destacarei alguns.
Pretendemos aqui, mostrar aos leitores que os músicos da Igreja Católica não cantam apenas por cantar. Eles trazem, através da música, o que realmente os nossos ouvidos devem ouvir e gostar de ouvir: O que é agradável aos olhos de Deus! Além disso, como foi mencionado acima, temos hoje um bom número de músicas, de cantores de várias comunidades católicas e em lugares diferentes, e com estilos diferentes, nos ensinando que o Senhor Jesus voltará, além de nos indicarem os comportamentos e a postura que devemos ter enquanto Ele ainda não volta.  
Walmir Alencar, Adriana, Padre Fábio de Melo, Anjos de Resgate, Celina Borges, Monsenhor Jonas Abib, Missionário Shalom, Dunga, Salete Ferreira, dentre muitos outros, são exemplos de servos de Deus que usam a música para cumprirem o que o Senhor Jesus disse:

“Ide pelo mundo inteiro, e anunciai o Evangelho a toda criatura”.
(Mc 16,15)

Só para dá um indicativo inicial, a música “Nossa Missão”, faixa12, do CD: Mais Feliz, da missionária e cantora Adriana, assim expressa juntamente com os seguintes cantores: Dunga, Pe. Fábio de Melo, Eliana Ribeiro, Celina Borges, Eugênio Jorge, Dalvimar Gallo, Ziza Fernandes e Walmir Alencar:

Desde o ventre da minha mãe/ Já me conhecia/ Antes que eu nascesse/ Jesus me escolheu/ Hoje a minha vida/ É para o teu louvor/ Sigo anunciando/ O seu eterno amor/
Aonde mandar eu irei / Seu amor eu não posso ocultar/ Quero anunciar/ para o mundo ouvir/ que Jesus é o nosso Salvador
Grão eu estou Senhor/Por que me confiaste/ A missão de proclamar o seu eterno amor/ Mesmo sendo tão pequeno me desta autoridade/ De em seu nome anunciar/ A paz e a liberdade. 

Os cantores católicos percebem assim, que de fato, tem a missão de pregar a Palavra de Deus através da música. E muitos estão anunciando, musicalmente, a Segunda Vinda Gloriosa de Jesus.
Quando ouvimos, por exemplo, a música “Renda-se!”, do ministério Adoração e Vida, sob o comando do cantor Walmir Alencar, música lindíssima e escatológica, além de profética, percebemos o anúncio profético da Volta de Jesus. Essa letra musical é encontrada, por exemplo, no CD e DVD: Hoje Livre Sou, faixa 01:

Reina o Senhor! Toda a terra verá/ Ele voltará/ Com glória, força e poder/ Povos e nações/ Todos afluirão/ Ao ouvirem o som/ dos anjos anunciando e então/ Diante do Rei dos reis tremerão.
Glória e majestade ao rei/ Cristo Jesus/ Cordeiro santo/ Raiz de Davi/ Que amou o mundo e abriu as portas do céu/ A todo aquele que Ele redimir.
Renda-se!/ Ainda há tempo de retornar/ Renda-se!/ Vida nova receberás/ Renda-se!/ Abandone-se sem reservas/ Renda-se!/ O senhor disse e cumprirá/ Renda-se!/ Toda lágrima enxugarás/ Renda-se!/ Aquele que era, que é e que há de vir.

O ministro de música Walmir Alencar, usado pelo Espírito Santo está simplesmente afirmando uma verdade bíblica e católica: Jesus virá novamente! Não pode haver omissão por parte, também dos ministros de música, quanto ao anuncio desta verdade. Olha a diferença! Nossos ouvidos certamente têm mais gosto e desejo em ouvi esse tipo de música, por que traz consigo toda a doutrina bíblica e católica! Jesus virá outra vez para nos buscar! Isso é bíblico e não invenção musical de Walmir Alencar. Leia na tua Bíblia apenas esses seguintes textos: Jo 14,2-3; Mt 24-25; At 1,11; Lc 21,25-30; Mc 13, 24-37...
Só Para “dar água na boca” o que dizer do seguinte louvor: Então se verá/ o Filho do homem/ vindo sobre as nuvens com poder e glória/ Por que assim como o relâmpago que sai do Ocidente e mostra no Oriente/ Assim há de ser/ a Vinda do Filho do homem?
E deste: Eu louvarei (5x) o meu Senhor! João viu o número/ dos redimidos/ e todos louvavam o Senhor...
Olha só mais este pedacinho da música Celebra a Vitória de Walmir Alencar: ...Celebra a vitória/ o Senhor Jesus/ regressando (voltando) está!
            Já nos primórdios da RCC percebe-se um desejo em pregar, através da música, a Vinda de Jesus!

3. OBEDIÊNCIA DESSES MINISTROS COM A DOUTRINA DA IGREJA:
 
Essa pregação escatológica é própria da doutrina católica. A Missa, por exemplo, também tem uma dimensão escatológica (Catecismo da Igreja Católica- CIC: ns. 1000, 1130, 1136-1138, 1326, 1370, 1402-1425):

“Na liturgia da terra, participamos, saboreando-a de antemão, na liturgia celeste, celebrada na cidade santa de Jerusalém, para a qual nos dirigimos como peregrinos e onde Cristo está sentado à direita de Deus, como ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo; com todo o exército da milícia celestial, cantamos ao Senhor um hino de glória; venerando a memória dos santos, esperamos ter alguma parte e comunhão com eles; e aguardamos o Salvador, nosso Senhor Jesus Cristo, até que Ele apareça como nossa vida e também nós apareçamos com Ele na glória”.

(Catecismo da Igreja Católica, n. 1090)

Prova disso na própria Santa Missa, é que na liturgia se canta o Hosana, que será o hino dos eleitos de Deus, os que habitarão o céu por toda a eternidade, que já aqui na terra nós cantamos, em toda Santa Missa:


Hosana, Hosana,
Hosana ao nosso Rei. (2x)
Glorificarei teu nome, ó Deus
Com cânticos te celebrarei.
És santo ó Pai.
És santo ó Pai.
A Ti todo o louvor.
Bendito o que vem em nome do Senhor.
O céu e a terra proclamam teu louvor.
Te exaltarei.
Te exaltarei.
Darei o meu louvor.
Hosana, Hosana,
Hosana ao nosso Rei. (4x)

[Do CD: Pérolas em Canções, música Hosana, faixa 05, de Eugênio Jorge]

Muito embora cantado no presente, todas as vezes que Celebramos a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus – a Santa Missa!, a maioria dos verbos deste lindíssimo Hino de Louvor estão no futuro: glorificarei, com cânticos te celebrarei, te exaltarei, darei o meu louvor.
Desta forma, como diz o Catecismo da Igreja Católica e o Documento de Aparecida, nós já estamos em comunhão com a liturgia celeste, embora estando, ainda, nesta terra:

“Os que desde agora a celebram, para além dos sinais, já estão na liturgia celeste, em que a celebração é toda festa e comunhão”.

(CIC, n. 1136)

“A Igreja peregrina vive antecipadamente a beleza do amor que se realizará no final dos tempos na perfeita comunhão com Deus e com os homens”.

[Documento de Aparecida, n. 160]

Quanto a Vinda de Jesus, que não é um achismo, veja o que é que o sacerdote católico pronuncia na Oração Eucarística no tempo do Advento:

 “Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e
salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso.
Revestido de nossa fragilidade, ele veio a primeira vez para realizar seu eterno plano de amor e abrir-nos o caminho da salvação.
Revestido de sua glória, ele virá uma segunda vez para conceder-nos em plenitude os bens prometidos que hoje, vigilantes, esperamos.
Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz....”(Prefácio do Advento I).

Notamos claramente na doutrina litúrgica, nesse prefácio do advento, pregado pela Igreja Católica, e ministrado em todas as Missas durante todos os anos, dois aspectos importantíssimos que envolvem o período adventista:
   
1.      A lembrança e o fato de reviver a Encarnação de Jesus Cristo: O seu nascimento! O Natal do Senhor. Um menino nos foi dado. Aleluia! Aleluia! (A primeira Vinda de Jesus, quando nos trouxe a salvação morrendo no madeiro da cruz);
2.       O fato de que, Jesus virá uma segunda vez; e, enquanto isso não acontece, devemos ser VIGILANTES e, estarmos ESPERANDO a sua volta com toda a santidade.

E ainda tem católicos com vergonha de pregar a Segunda Vinda de Jesus! Isso foi propriedade e pregação da Igreja Católica desde a sua época primitiva, o que, muitas vezes, deixa a desejar nos dias de hoje.

4. MAIS EXEMPLOS DE MÚSICAS ESCATOLÓGICAS NO SEIO CATÓLICO:

Toda igreja cristã aceita, sem haver dúvidas, a Vinda Gloriosa de Jesus Cristo. Retomando ainda a música Renda-se, observa-se que o autor musical certamente pegou vários trechos bíblicos e foi “costurando”, constituindo assim, a sua letra musical sob a ação do Espírito.
Em antiga música de Walmir Alencar, quando o cantor fazia parte da banda Vida Reluz, sob o título, Pisará nosso chão, no CD “Celebra a vitória”, certamente os mais antigos da RCC, sobretudo os ministros de música, lembrarão dessa música! -, percebemos que já nos primórdios de sua caminhada, havia um desejo, de Walmir Alencar, em anunciar o retorno de Jesus:

 Quando chegar o dia escolhido por Deus/ se abrirão as cortinas que revestem o céu/ e num cortejo de luz do alto os anjos virão até nós/ revestidos de sol unidos numa só voz/ Eis que a terra será tomada por grande luz/ e os olhos dos homens se abrirão para ver/ se cumprir a promessa, a palavra que um dia se ouviu/ que o Senhor voltaria no dia final/ E banhado de luz vem o Filho do homem/ descerá até nós/ pisará nosso chão sofrido/ julgará o coração/ da humanidade/ com misericórdia/
Eis que trago nas mãos este recado de Deus/ prepara o teu coração/ apressar-te ao voltar/ não sabemos o dia/ é preciso vigiar e orar/ só temos uma certeza: Jesus voltará!
E banhado de luz vem o Filho do homem/ descerá até nós/ pisará nosso chão sofrido/ julgará o coração/ da humanidade/ com misericórdia/

Poderíamos traçar até mesmo uma linha de estudo escatológico e comprová-lo através da Sagrada Escritura do que aqui é cantado por Walmir Alencar:

Ø      O dia escolhido por Deus vai chegar (o Dia do julgamento): II Pd 3,10.
Ø      Os anjos (antecipadamente prepararão e) anunciarão a Sua Vinda: Mt 25,31; I Ts 4,16.
Ø      A Promessa da Chegada de Cristo vai se cumprir: II Pd 3, 9.
Ø      Todos os olhos vão ver o Filho do Homem descer com poder e glória nesse Dia de Deus: Ap 1,7
Ø      Haverá o julgamento de toda a humanidade: Mt 25, 31-46; Ap 20,11-15
Ø      Devemos nos preparar com vigilância e oração: Lc 21,36.
Ø      O dia e a hora não sabemos: Mt 24,36.44   

 Em homenagem ao Papa João Paulo II, novamente Walmir Alencar traz em sua música Tu és Pedro, desta vez no CD: Misericórdia Infinita, característica escatológica em suas composições musicais:

Sei que teu silêncio faz mover os corações/ silêncio de profeta fala mais que mil canções/ todo chão que recebeu teu beijo e teu andar/ vive em santa espera por Aquele que virá/ canta forte a humanidade/ aos ouvidos de Deus chega a sua voz/ dando graças por ti João Paulo/ pela paz semeada entre nós/
Pra sempre cantarei/ as maravilha que Deus realizou em ti/ tu és Pedro/ fundamento da paz/ pedra que não se quebrou/ homem que não se curvou/ és em Cristo nosso bom pastor/
Pra sempre cantarei as maravilhas que Deus realizou em nós/ pela força/ do teu jeito de amar/ pedra que se enterneceu/ homem que aponta o céu/ sim, tua saudade deixará.

            Podemos ver aqui todo um respeito e reconhecimento que todo católico deveria ter para com o Papa.
Uma música mundana é capaz de por à perder uma pessoa no ensino de doutrinas erradas, contrárias a de Jesus e da Igreja! Uma canção belíssima como essa - que foi criada através do mover do Espírito Santo! - é capaz de ensinar a doutrina ensinada pelo magistério da Igreja e trazer pessoas afastadas para colo de Deus! . 
A banda Católica, Anjos de Resgate, também anuncia a volta de Jesus e de seu reinado de amor com a música: Glórias ao Rei Jesus! Observe:
           
Um grito pela paz/ recoa pelo ar: Glórias ao Rei Jesus!/ ensinado corações/O milagre de amar: Glórias ao Rei Jesus/ (Bis)
Até as nuvens que passam no ar/ irão se alegrar/ pois sobre elas/ Jesus nosso rei/ em sua glória virá!
oh aleluia,aleluia/ Deus é nosso Rei. Aleluia!/ Glória ao nosso Deus
Glórias ao Rei Jesus/ Santo dos santos!/ o seu amor reinará. Aleluia!
É tempo de orar/ e juntos vamos dar/: Glórias ao Rei Jesus!/
E desce sobre nós/ com júbilo e paz:/ Glórias ao Rei Jesus!
           
No CD: Um só coração, dessa mesma banda, encontramos a música Exaltado entre as nações, faixa 07. Mais uma vez Anjos de Resgate anuncia a Vinda Gloriosa de Jesus. Veja a canção abaixo:

Glória!/ Todas as nações cantem vitória/ Pois Deus está por vir em sua glória/ A terra tremerá/ O mundo inteiro se prostrará a ti/ Cantando glória ao Deus que é comunhão oh corpo e sangue de Jesus cantemos/
Aleluia! Adorado em canções/ Aleluia!/ Exaltado entre as nações/Aleluia!/ Honra e glória a ti meu rei/ Pelos séculos dos séculos/ Amém!

A missionária e cantora da Comunidade Canção Nova, Salete Ferreira, no CD Tudo Passa, traz duais canções que apontam para a Vinda de Jesus. As músicas são: Tudo passa e Por entre aclamações:

Tudo passa/ Tudo passa/ Tudo vai passar/ Só não muda o amor de Deus que é Pai/ Nem a morte nem a dor nem a solidão pode superar o amor de Deus por mim/
Só Deus não passará/ Só Deus permanecerá/ Só Deus/ Seu amor que vive em mim/
Só Deus não passará/ Só Deus permanecerá/ Só Deus/ Ele voltará
Oh Senhor teu corpo e sangue/ Minha redenção/ Aliança por toda a eternidade/ vem agora oh meu Deus tomar o meu coração/ Pois sem ti nada posso realizar/
Só Deus não passará/ Só Deus permanecerá/ Só Deus/ Seu amor que vive em mim/
Só Deus não passará/ Só Deus permanecerá/ Só Deus/ Ele voltará

[Música “Tudo Passa” de Salete Ferreira. CD: Tudo Passa]

Por entre aclamações o Senhor ressuscitou/ O Senhor ressurgiu ao toque da trombeta/
Adoremos a Deus/ Louvores/ Por entre aclamações Ele virá/
Por entre aclamações o Senhor se elevou/ O Senhor subiu ao toque da trombeta/ 
Adoremos a Deus/ Louvores/ Por entre aclamações Ele virá/
Por entre aclamações o Espírito se derramou/ O senhor renova a face da terra/
Adoremos a Deus/ Louvores/ Por entre aclamações Ele virá/
Por entre aclamações o Senhor retornará/ O Senhor virá ao toque da trombeta/ Com os anos com os santos/ com a virgem mãe de Deus/ Renderemos louvores àquele que venceu/
Adoremos a Deus/ Louvores/ Por entre aclamações Ele virá/

[Música: Por entre aclamações de Salete Ferreira do mesmo CD]

A ministra de música, chamada Adriana, muito conceituada no público católico e que inclusive, cantou para o Papa Bento XVI com um outro cantor da RCC do Brasil, Eugênio Jorge, nos diz em uma de suas belas músicas, intitulada “Nova Jerusalém”:

Sei que Jesus voltará/ Mas não me pergunte: “Quando será?”/ Eu só sei dizer/ Que quando isso acontecer/ Eu irei sim para o céu/ Céu, um céu de luz/ Pra Nova Jerusalém/ Encontrar-me com o Rei/ Eu vou, vou adorar/ Aquele que deu-me a eterna Salvação /
Sei que esse dia será/ motivo de grande alegria/ pois os que se entregam a Jesus de corpo e alma irão subir/ para a glória eterna/ ...  
Enquanto ele não voltar/ eu vou viver mais e mais/ como quem espera o Salvador/ que virá/ Sim, virá!/ E me levará/ e te levará para o céu...

Olha que espetáculo! Essa letra é doutrinal e escatológica ao mesmo tempo! Doutrinal, por que ensina algo bíblico e lindíssimo, por se tratar de uma esperança dos cristãos: A volta de Jesus e nossa moradia eterna no céu, a Nova Jerusalém. E isso, foi o mover da vida da Igreja Primitiva: Eles ansiavam para que Jesus voltasse logo. E escatológica, por que essa doutrina/catequese/ensinamento, diz respeito a ensinamentos dos últimos tempos, evidenciando a Segunda Vinda de Cristo.
Poderíamos fazer uma análise bem aprofundada da música, como por exemplo: No céu, encontraremos com o nosso Rei para adorá-lo, isso acontecerá na Nova Jerusalém que descerá do céu (Ap 21, 1-9), irão subir somente os que se entregarem ao Senhor Jesus de corpo e alma...
Entretanto, como essa música não é o nosso único objeto de estudo, analisaremos aqui apenas três pontos fundamentais: Jesus voltará? Quando? Qual deve será a nossa postura, nesta terra, enquanto ele não volta?
Pros que desejam aprender sobre a Vinda de Jesus, ela é simplesmente, perfeita, muito embora, deva ser aprofundada! Mas quanto ao meio que foi usado, a música, ela comporta um verdadeiro estudo escatológico.
Veja: a ministra católica já chega afirmando, já no início da música, na primeira frase, seguramente, que Sabe - por tanto tem convicção! - que Jesus voltará!
Só aqui, ela já repreende todas as afirmações falsas e satânicas dos que, também nos dias de hoje, afirmam que Jesus está tardando, afirmando sendo vã e falsa a sua promessa de que virá outra vez. Observe que a Palavra de Deus já atentava para isso:

“O Senhor não retarda o cumprimento de sua promessa, como alguns pensam, mas usa de paciência para conosco. Não quer que ninguém pereça, ao contrário, quer que todos se arrependam”.
(II Pd 3, 9)

Sabei antes de tudo o seguinte: nos últimos tempos virão escarnecedores cheios de zombaria, que viverão segundo as suas próprias concupiscências. Eles dirão: Onde está a promessa de sua vinda? Desde que nossos pais morreram, tudo continua como desde o princípio do mundo.”
(II Pd 3, 3-4).

Essa deve ser a nossa convicção: Jesus, de fato, voltará! Leia:

Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar. Depois de ir e vos ter preparado um lugar, voltarei e vos levarei comigo, para que, onde eu estou, também vós estejais”.

(João 14, 2-3)

Será que Jesus estava brincando? É, por acaso, uma promessa que não concretizará em cumprimento? Muitos, hoje, pensam e ensinam isso! Coitados! Serão pegues de surpresa, não por culpa do Senhor e de sua Igreja, quando o Dia Final chegar. Quanto a nós, os que aguardam a volta de Jesus, será motivo de muita alegria.
Uma segunda afirmação espetacular é que ela reconhece, e não tem medo de afirmar isso, por ser uma revelação bíblica, a seguinte certeza: Não sabemos nem o dia, nem a hora!

.../Mas não me pergunte: Quando será?/

Isso, no entanto, tem sido um meio fortíssimo para que muitas pessoas sejam conduzidas ao erro.
Uma profecia acerca do acabamento do mundo foi por água abaixo por uma seita formada por 15 pessoas e liderada por uma doméstica chamada de Michigan, Marion Keech, que segundo ela, extraterrestres afirmaram para tal seita que o mundo ia se acabar no dia 21 de dezembro de 1954 com uma inundação. Eles esperavam então o resgate de uma nave espacial que viria buscá-los para que eles não sofressem com o fim do mundo por meio da grande inundação. O fato é que nesse dia após esperarem 5 horas e nada de inundação chegar e nem sinal algum acontecer, Marion foi contactada por extraterrestres que afirmaram uma novidade: o grupo ali reunido, com poder de sua crença, espalhara tanta luz que Deus cancelara a destruição do mundo.
Percebemos aí uma grande ilusão do homem que escuta tudo e todos, menos a Palavra de Deus!
Uma reportagem publicada pela revista Veja, no mês de novembro de 2009, nos mostra várias profecias acerca do fim do mundo, anunciadas por algumas pessoas, e que, não aconteceram. Vejamos algumas para nossa reflexão:
   
ü      1524 – QUEM E O QUE PREVIU:
Astrólogos previram que o fim do mundo começaria com uma inundação em Londres no dia 1 de Fevereiro.
O QUE ACONTECEU:
No dia, nem chuvisco. Disseram que houve um erro de cálculo de 100 anos. O fim do mundo seria em 1624

ü      1533 – QUEM E O QUE PREVIU:
Melchior Hoffmann, profeta anabatista, previu que um milênio e meio depois da morte de Cristo, o mundo seria consumido em chamas.
O QUE ACONTECEU:
Foi preso e morreu na cadeia.

ü      1537 – QUEM E O QUE PREVIU:
O astrólogo francês Pierre Turrel achou quatro datas para o fim do mundo: 1537, 1544, 1801 e 1814.
O QUE ACONTECEU:
Nunca se viu notícias de alguém que tenha errado mais.

ü      1648 – QUEM E O QUE PREVIU:
  O judeu Sabbatai descobriu que ele mesmo era o Messias e viria em 1648.
O QUE ACONTECEU:
Mudou a data para 1666. Preso, converteu-se ao islamismo.

ü      1736 – QUEM E O QUE PREVIU:
O teólogo inglês William Wilson previu que o fim seria em Londres em 13 de Outubro. O rio Tâmisa ficou atulhado de barcos para fugir da inundação.
O QUE ACONTECEU:
De novo, nem choveu.



ü      1843 – QUEM E O QUE PREVIU:
O adventista William Miller anunciou o Apocalipse para 3 de abril, depois 3 de julho, depois 21 de março de 1844, e por fim, 22 de outubro.
O QUE ACONTECEU:
Viveu para ver todos esses erros. Morreu 5 anos depois do fracasso da previsão do último fracasso.

ü      1881 - QUEM E O QUE PREVIU:
Egiptólogos previram o começo do fim do mundo para 1881.
O QUE ACONTECEU:
Realizaram as contas, e deu 1936. Refizeram-nas outra vez, e deu 1953.  

ü      1914 – QUEM E O QUE PREVIU:
Testemunhas de Jeová esperavam o fim do mundo para 1914. Fracassaram na previsão e apontaram o fim do mundo para 1974.
O QUE ACONTECEU:
Fracassou também a previsão futura para 1975.

De fato, a própria Palavra de Deus nos assegura que o dia e a hora ninguém sabe, exceto o Pai. Devemos assim está diariamente vigiando:

Vigiai, portanto, pois não sabeis em que dia virá o vosso Senhor”. (Mt 24, 42)

Vigiai, pois visto que não sabeis quando o Senhor da casa voltará, se a tarde, se a meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, para que, vindo de repente, não vos encontre dormindo. O que vos digo, digo a todos: vigiai” (Mc 13, 35-37).

Vigiai pois, em todo o tempo, orando, para que possais escapar de todas essas coisas que hão de acontecer, e estar em pé na presença do Filho do homem” (Lc 21, 36).

Santo Agostinho (apud. AQUINO, 2000, p.61) bispo e Doutor da Igreja, já no século V, exortava os cristãos quanto aos que receiam a Segunda Vinda de Cristo:

“Quem não tem inquietação aguarda a segunda vinda de seu Senhor. Pois que amor a Cristo é esse que teme a sua chegada? Irmãos, não nos envergonhemos! Amamos e temos medo de sua vinda. Será que amamos? Ou amamos muito mais nossos pecados? Odiemos, por tanto, estes mesmos pecados e amemos aquele que virá castigar os pecados. Ele virá, quer queiramos, quer não. Se ainda não veio, não quer dizer que não virá. Virá em hora que não sabes; se te encontrar preparado, não haverá importância não saberes”.

Muitas pessoas têm medo quando se fala da Vinda de Jesus não simplesmente por ter medo pelo medo em si. Mas por que sabem que Jesus virá buscar os seus santos. E como eles estão numa vida mergulhada no pecado, sem quererem sair dela, temem serem julgados.
Olha que ensinamentos, essa simples e singela música, está nos ensinando! Mas não pára por aqui. Além de afirmar que primeiro: “Jesus voltará!”, e segundo: “Que não se sabe quando será isso”!, ainda tem mais doutrina bíblica e escatológica nesta letra de música. Observe o seguinte trecho musical:

Enquanto Ele não voltar/ eu vou viver mais e mais/ como quem espera o Salvador/ que virá/ Sim, virá!/ E me levará/ e te levará para o céu...

[CD: Mais Feliz, Adriana, música:Nova Jerusalém]
           
Essa parte da música pressupõe a resposta que muitas pessoas no mundo de hoje estão perguntando: E nesse tempo de espera, qual deve ser o nosso comportamento, a nossa postura? Ou seja: O que devemos fazer enquanto Jesus não volta? E a cantora, musicalmente, responde: Enquanto Ele não voltar/ eu vou viver mais e mais/ como quem espera o Salvador/ que virá/ Sim, virá!/ E me levará/ e te levará para o céu...
            De fato, esse deve ser o nosso comportamento: Enquanto o Senhor Jesus não vem ainda, nós devemos viver mais e mais como quem espera o Senhor. E de que maneira deve ser essa espera?
 Aqui eu trago um trecho de uma outra música católica, desta feita, de autoria do Monsenhor Jonas Abib, fundador da Comunidade Católica Canção Nova, intitulada: Que santidade de vida!, para ajudar nesta linha de raciocínio:

Que santidade de vida!/ Que homens devemos ser/ Pois se tudo no céu e na terra/ O senhor chamará/ Que respeito para com Deus!/ Que luta devemos travar!/ No novo céu e na nova terra/ iremos morar/
Que é feito de sua promessa?/ Perguntam e zombam de Deus/
Mas o Senhor virá/ Ele não tardará/ Que eu seja santo, santo, santo/ Pois Deus é santo, santo, santo/ Que a santidade da minha vida/ apresse o Senhor e Ele logo virá.  
           
Essa é que deve ser a nossa postura:

“O Deus da paz vos conceda santidade perfeita. Que todo o vosso ser, espírito, alma e corpo, seja conservado irrepreensivelmente para a vinda de nosso Senhor Jesus!”
(I Ts 5,23)

            A Sagrada Escritura nos revela que somente os santos irão para o céu (Hb 12,14), sendo essa a nossa vocação primordial! E tanto a missionária Adriana quanto o monsenhor Jonas Abib, nos advertem que, enquanto Jesus não volta devemos viver mais e mais, em santidade, como quem espera o Salvador que, sem dúvida, virá para nos levar para o nosso lugar que é o céu!
 Observamos aqui o desejo cuidadoso, dos servos de Deus na música, de não somente pregarem o retorno de Jesus, mas o ensino de como deve ser a nossa postura enquanto Jesus não volta.
 Desta maneira, não temos uma pregação de pavor, de medo como acontece no protestantismo. A própria Adriana ainda nessa música, Nova Jerusalém, nos revela usando fundamentos bíblicos, que será motivo de grande alegria para os que estão aguardando Jesus, quando Ele voltar, e não de medo:

 Sei que esse dia será/ motivo de grande alegria/ pois os que se entregam a Jesus de corpo e alma irão subir/ para a glória eterna/ ... 

            Esse trecho musical está em concordância bíblica, pois foi justamente isso que o Senhor Jesus nos afirmou:

“Quando começarem a acontecer essas coisas, reanimai-vos e levantai a vossa cabeça: por que se aproxima a vossa libertação.”
(Lc 21,28)
 5. O NOSSO LUGAR É O CÉU!

Além dos ministros de música da Igreja Católica apontar para a Segunda Vinda de Jesus, eles nos dão a certeza do nosso lugar: o Céu! Analisemos as seguintes músicas:

Veja que lindíssima letra de música, da Adriana, intitulada Lindo Céu:

Por sobre as nuvens/ Existe um lindo céu/ maravilhoso céu/ morada dos anjos/
Por sobre as nuvens/ Existe um trono/ cujo rei/ está assentado/ à direita de Deus/
Céu, lindo céu/É o lugar/ onde eu quero viver/ pra sempre/ Céu, lindo céu/ é o lugar/ que o meu Deus preparou/ pra mim/ Céu, lindo céu/ onde com os anjos/ eu cantarei/ adorando ao Senhor.  

O missionário e ministro de música, Dunga, tem uma música sob o título: O meu lugar é o céu! Acompanhe e cante:

O meu lugar é o céu/ é lá que eu quero morar (4x)
Eu sei/ não vale a pena tanta grana, poder, fama, pois isso tudo aqui vou deixar/ E sei q lá no céu só chega aquele que na terra seu bens soube compartilhar/ por isso todo dia, dia a dia cada hora eu sei com Deus eu posso contar/ e a cada passo certo que eu der aqui na terra mais perto d’Ele eu vou ficar
O meu lugar é o céu/ é lá que eu quero morar (4x)
Buscar, perder, saber pedir/ e até mesmo suplicar/ Eu tenho um endereço: no céu vou morar/ Eu tenho um lugar.

Além dessas duais músicas, veja essa outra, sob o título: Sou um estrangeiro aqui, do Missionário Shalom:

Eu tenho meus pés no chão/ mas sei que o meu coração/ está/ muito além do céu/ e do que se possa ver/ busco o que no alto está/ busco o que não passará/ jamais/ minha vida está/ escondida em Jesus
Sou um estrangeiro aqui/ o céu é o meu lugar/ é de onde vim/ é pra onde vou/ é lá onde eu vou morar/ (Bis)
O Senhor é a minha luz e salvação/ de quem terei medo? O Senhor é a segurança da minha vida/ a quem eu temerei?

            Essas músicas deixam muito claro que o nosso lugar é o céu. Enquanto os shows mundanos fazem multidões cantarem músicas de perdição e que só trazem maldição, essas músicas, cantadas em Grupos de Oração, Seminários de Vida no Espírito Santo, Congressos, encontros diversos... preparam, já nesta terra, multidões de adoradores do nosso Deus.
Temos motivos para submetermos os nossos ouvidos a aceitarem profanações cantadas? Por que entristecemos o nosso Deus?

Veja ainda essa, sob o título Nasci pra ser feliz, da banda católica Canal da Graça, CD: Tocando o céu.  

Nasci pra ser de Deus/ eu não nasci pro mundo/ e quem nasceu pra ser de Deus/ nasceu pra seu feliz/ nasceu com alma livre/ calor do coração/ carrega no olhar orgulho por sua raiz/ raiz que vem do céu/...
pelas mãos leves carinhosas do meu Jesus/
Meu coração não cabe mais chorar/ hoje eu só quero é cantar, cantar/ minha alma está em paz/ tristeza nunca mais/ eu nasci pra ser feliz/ (Bis)
Nasci pra ser de Deus/ e nada mais me importa/ Tudo o que o mundo oferecer eu vou dizer: não! Nasci para ser sorrisos/ não nasci pra sofrer/ levar a paz de Cristo e nada vai me deter/ Nasci para louvar/ cantar as maravilhas/ que fará em minha vida/ oh meu Jesus!
Nesta música, notamos que os eleitos de Deus, sabem do seu destino e preferem renunciar as coisas desta vida por terem a certeza de que sua verdadeira raiz é do alto e não aqui de baixo.

Queremos também ilustrar aqui a música do Padre Fábio de Melo em seu CD: Filho do céu, faixa 12, que tem na letra abaixo o mesmo título do CD, cantada com Pe. Cleidimar Moreira, Adriana, Eugênio Jorge, Maninho e o coral Canção Nova: 

 Filho do céu, filho do céu/ Teu amor me faz vencer/ Teu amor me faz dizer: / Sou filho do céu!/ Revestido de tua glória/ Consagrado a ti Senhor/ Território santo eu seu que sou/ Viverei pra proclamar: / do céu eu sou!

            Percebemos a profecia do Espírito nesta música do padre Fábio de Melo, bem como nas demais analisadas neste estudo! Isso é novidade: Filho do céu! Nós somos, de fato filhos, de Deus e do céu. O céu é o próprio Deus. Já pensou irmos pro céu e não encontramos lá o Senhor? Nós somos de fato, e devemos ter propriedade em afirmar isso, filhos do céu. De fato, uma vez que aceitamos o Senhorio de Jesus em nossas vidas, e renunciamos a vida velha, arrependendo-nos dos nossos pecados, passamos a ser lavados e remidos pelo sangue do Cordeiro e não devemos mais nada ao inimigo! Olha o que diz a Palavra de Deus:

“Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça(Ef 1,7).

“Porque vós sabeis que não é por bens perecíveis, como a prata e o ouro, que tendes sido resgatados da vossa vã maneira de viver, recebida por tradição de vossos pais, mas pelo precioso sangue de Cristo, o Cordeiro imaculado e sem defeito algum, aquele que foi predestinado antes da criação do mundo e que nos últimos tempos foi manifestado por amor de vós.” (I Pd 1, 17-18).

A Palavra de Deus nos ensina que o povo de Israel buscava uma pátria celestial, muito mais do que física e geográfica, isto é, Canaã, a terra prometida. Além disso, se consideravam estrangeiros nesta terra por aguardarem e saudarem essa pátria celestial:

“Todos estes morreram firmes na fé. Não chegaram a desfrutar a realização da promessa, mas puderam vê-la e saudá-la de longe e se declararam estrangeiros e peregrinos na terra que habitavam. Os que assim falam demonstram estar buscando uma pátria melhor, isto é, a pátria celeste. Por isso, Deus não se envergonha deles, ao ser chamado o seu Deus, pois até preparou uma cidade para eles”.
(Hb 11, 13-16)

6. ENTOAREMOS HINOS DE LOUVORES:

            Não podemos desconsiderar uma lindíssima música cantada, também no Show ao vivo do ministério Adoração e Vida, em Fortaleza, dia 23 de julho de 2008, com mais de 120 mil pessoas em que teve como fruto o DVD e CD: Hoje Livre Sou! É a faixa 10 do DVD e o título Louvores Entoarão:

Bem-aveturados são os humildes/Terão como herança o reino celeste/Bem-aventurados os que têm fome e sede/Será a justiça seu manancial/Bem-aventurados os que trazem em si mansidão/Sobre a terra eles hão de habitar/Bem-aventurados os que lágrimas levam ao chão/O senhor Deus as enxugará /
E quando o sol não mais se por/ Todos estarão com vestes brancas e louvores entoarão ao Deus que é santo, forte justo e fiel/ E quando o sol não mais se por todos estarão com vestes brancas e louvores entoarão ao Deus que é santo, forte, justo e fiel/
Bem aventurados os de coração puro/ Verão a face do amor eterno/ Bem-aventurados os que são piedosos/ Pois a piedade irão alcançar/ Bem-aventurados os que sofrem a perseguição/ Nas injurias permanecem fieis/ Por que será grande seu júbilo e fim não terá/ A recompensa no céu já está /
E quando o sol não mais se por/ Todos estarão com vestes brancas e louvores entoarão ao Deus que é santo, forte, justo e fiel/
E quando o sol não mais se por todos estarão com vestes brancas e louvores entoarão ao Deus que é santo, forte, justo e fiel/

O autor dessa lindíssima música, que podemos classificá-la até mesmo como um verdadeiro hino bíblico, une trechos de Mt 5,1-12, as bem-aventuranças, pregado por Jesus no conhecido Sermão da Montanha, com elementos de Ap 7.

            Seguindo uma linha de raciocínio, pegando esses dois trechos como ponto de partida, e consubstanciando com o Magistério da Igreja, podemos concluir que esses bem-aventurados que entoarão hinos de louvores ao nosso Deus, são os que estão sendo agora, marcados com o Selo do Espírito Santo:

A Igreja, enquanto marcada e selada “com Espírito Santo e com fogo” (Mt 3,11), continua a obra do Messias, abrindo para o crente as portas da salvação (I Cor 6,11)... Desse modo, pela presença eficaz de seu Espírito, Deus assegurará até a parusia sua proposta de vida para os homens e mulheres de todos os tempos e lugares, impulsionando a transformação da história e seus dinamismos. Portanto, o Senhor continua derramando hoje a Vida pelo trabalho da Igreja que, com a força, com “a força do Espírito Santo enviado do céu” (I Pd 1,12), continua a missão que Jesus Cristo recebeu de seu Pai (Jo 20,21)”.

[Documento de Aparecida, n. 151]       

“O cristão também está marcado com um selo: «Foi Deus que nos concedeu a unção, nos marcou também com o seu selo e depôs as arras do Espírito em nossos corações» (2 Cor 1, 21-22). Este selo do Espírito Santo marca a pertença total a Cristo, a entrega para sempre ao seu serviço, mas também a promessa da proteção divina na grande prova escatológica”.
(Catecismo da Igreja Católica, n. 1296)

Parece algo apenas futurístico, escatológico. Mas, já neste tempo do “agora”, do “hoje”, nesta era da modernidade, pós-modernidade ou contemporaneidade, muitos homens e mulheres, estão sendo alistados e congregados à multidão dos santos, dos lavados e remidos pelo sangue do Cordeiro (Ap 7,14), os que não devem nada pro inimigo, pelo fato de que os seus pecados já foram perdoados naquela cruz com o sangue do Cordeiro (I Pd 1,18-19; 2,22-25); dos que optaram por renunciar sua vida nesta terra esperando a Jerusalém Celeste em que nela não haverá morte, nem luto, nem grito, nem dor (Ap 21, 4), os que cantarão o Hosana da Missa Celestial Eterna, os hinos de louvores a Deus durante toda a eternidade no céu:
           
“Depois vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de toda nação, tribo, povo e língua: conservaram-se em pé diante do trono e diante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão, e bradavam em alta voz: ‘A salvação é obra de nosso Deus, que está sentado no trono, e do Cordeiro. E todos os Anjos estavam ao redor do trono, dos Anciãos, e dos quatro Animais; prostravam-se de face em terra diante do trono e adoravam a Deus, dizendo: ‘Amém, louvor, glória, sabedoria, ação de graças, honra, poder, e força ao nosso Deus pelos séculos dos séculos! Amém.’”
(Ap 7, 9-12)

            Não queremos aqui traçar uma linha de estudo do apocalipse. Faríamos um ensino descontextualizado! Talvez numa próxima oportunidade. Mas, cantaremos esse Hosana Nas Alturas. Certamente, essa multidão incontável são aqueles que vieram da Grande Tribulação e que não aceitaram a proposta do anticristo em adorá-lo, recebendo sua marca na fronte ou na mão direita.

7. SER O OPOSTO DO QUE O MUNDO É!
           
            Muitas músicas trazem o ensinamento ousado de que nós não pertencemos a este mundo e sim a Deus. E devemos, dessa maneira, resistir até o fim às estruturas satânicas deste mundo e renunciar o nosso eu e o pecado, para que Deus possa viver em nós através do Espírito Santo. Creio que todas as músicas aqui citadas demonstram tal desejo.
            A música Colisão, com propriedade, da Missionária Católica Aline Brasil, no CD: EM NOME DE JESUS, nos traz os direcionamentos necessários daqueles que são apaixonados pelo Senhor e esperam a sua Vinda Gloriosa. Veja:


Preciso ser o oposto do que o mundo é!/ Bater de frente com os meus desejos/ Resistir o pecado até o fim/ E uma hora ele fugirá de mim/ Preciso preservar os bons costumes/ Evitar as más conversações/ Me policiar quando os meus impulsos/ Ultrapassam os limites da emoção/
Preciso guardar meu corpo/ Lembrar que ele é o templo santo do Pai/ Preciso ter atitude/ Largar o meu acento e andar com Deus/
Na Palavra vou fortalecer a fé/ Colidir com o mundo e ficar de pé/ Mais te conhecer/ Preciso viver a verdade revelada/ Na Palavra vou crucificar meu eu/ Lembrar que numa cruz alguém por mim morreu/Hoje minha vez/ Agora sou eu/ De morrer pro mundo e viver pra Deus/

Dá para perceber que a música católica está sendo inspirada pelo Espírito Santo e fundamentadamente baseada na Palavra de Deus! Todos os trechos, frases dessa música é bíblica!
Todas as canções e músicas cristãs devem ter essa filosofia: ter o Espírito de Deus como o Inspirador e a Palavra de Deus como fundamento!
Necessitamos também nestes tempos, de fato, ousar em renunciar o pecado e o nosso eu. Não podemos perder a salvação por conta de sermos apaixonados pelas coisas do mundo. Devemos, antes, odiar o mundo e sermos apaixonados pelas coisas do alto, onde está a nossa meta, que é Jesus e seu Reino Celestial.    

“Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. Porque tudo o que há no mundo - a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a ostentação da riqueza - não vem do Pai, mas do mundo. Ora, o mundo passa, e também a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de meu Deus permanece para sempre”.
(I João 2, 15-17) 

A oposição que devemos ter para com o mundo é a prática da santidade. Desde o Antigo Testamento a Bíblia já nos revela que essa é a nossa meta e desejo de Deus:

“Sede santos para mim, por que eu Javé, vosso Deus, sou santo”.
(Lv 19,2)
Além disso, a Palavra de Deus nos diz ainda:

Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém. Tudo me é permitido, mas eu não deixarei me dominar por coisa alguma”.
 (I Cor 6,12)
Não sabeis que sois o Templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?
(I Cor 3,16)
Assim, pois, como Cristo padeceu na carne, armai-vos também desse mesmo pensamento: quem padeceu na carne rompeu com o pecado, a fim de que, no tempo em que lhe resta para o corpo, já não viva segundo as paixões humanas, mas segundo a vontade de Deus”.
(I Pd 4,1-2).                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            
São Paulo nos adverte:
Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com suas paixões e seus desejos”.
(Gl 5,24).
Por fim, queremos concluir essa reflexão com Efésios 4,22-24:

“Renuncia a vida passada, despojai-vos do homem velho, corrompido pelas concupiscências enganadoras. Renovai sem cessar o sentimento da vossa alma, e revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade”.

            Sendo um desejo de Deus que nós sejamos santos e irrepreensíveis no amor, não podemos entristecê-lo. Lutemos até o fim pela santidade para habitarmos no céu que é lugar e moradia dos santos.

8. A INTIMIDADE COM DEUS!
           
            Essa intimidade é para todos os servos. Entretanto, os músicos devem estar no Santo dos santos. Em todas as batalhas do Antigo Testamento, os músicos, como guerreiros, estavam na frente do combate e entoando louvores a Deus, derrotavam o inimigo. Isso deve acontecer também nos dias de hoje, nos Grupos de Oração, bem como em toda a Igreja.
Disse Jesus aos seus apóstolos antes de sua Paixão: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai” (Jo 15,15). Antes de destruir Sodoma e Gomorra, Deus questionou-se a si mesmo: “Acaso poderei ocultar a Abraão o que vou fazer?” (Gn 18,17). Assim, Abraão ficou sabendo, de primeira mão, que Deus destruiria Sodoma e Gomorra! Vemos na Palavra de Deus que aqueles que têm uma vida com Deus, andam lado a lado com o Senhor provando de sua intimidade e sendo orientados por Aquele que está sentado no Seu trono.
Já pensou você conversar face a face com Deus como Moisés o fez quando subia na montanha? Os israelitas viam sua morte ante o mar vermelho. Moisés, no entanto, contemplou a travessia a pé enxuto, e o hino de vitória que foi cantado após a abertura do mar. Isso tudo, por revelação de Deus.
Quando o povo israelita vê o exército do faraó em perseguição, foram tomados de espanto, e disseram a Moisés: “Não havia, porventura, túmulos no Egito, para que nos conduzisses a morrer no deserto? Por que nos fizeste isso, tirando-nos do Egito? ” (Ex 14,11). A resposta de Moisés é: “Não temais! Tende ânimo, e vereis a libertação que o Senhor vai operar hoje em vosso favor. Os egípcios que hoje vedes, não os tornareis a ver jamais. O Senhor combaterá por vós; quanto a vós, nada tereis a fazer.” (Ex 14, 13s). Glória a Deus! Abraão e Moisés foram amigos de Deus. E você, é também mais um amigo de Deus ou simplesmente um servo por está em algum ministério? Isso é muito pouco para você está no Reino de Deus!
Não queremos cantores de música e sim, ministros de Deus conduzindo as assembléias a adorar em Espírito e em Verdade esse Deus tão amoroso.
Não queremos palestrantes (A Igreja já está lotada disso!). Queremos pregadores-profetas que anunciam e denunciem impactantemente, aquilo que o Espírito Santo nos pede. E mais: Que preguem com a própria vida a amorosa Palavra de Deus.
Não queremos simples acolhedores que fiquem nas portas conduzindo as pessoas para o Grupo de Oração. Queremos amigos de Deus (servos-amigos), que introduzam as pessoas até o coração do Pai.
Não queremos cumpridores de calendário espiritual da intercessão (Qualquer servo pode fazer isso!). Desejamos sim, homens e mulheres que ficando na brecha, esmaguem, derrotem e não dão nenhuma chance ao diabo (Ef 4,27).
Não queremos jovens que fiquem “embriagados” pelas ilusões, falsidades e mentiras do mundo e presos as suas “panelinhas” (Chega disso no grupo de oração!). Almejamos jovens que, arrancados do mal, e salvos e remidos pelo sangue do Cordeiro, se coloquem a disposição do Senhor, assim como o fez Josué, para serem Sentinelas da manhã e incendeiem esse mundo com a Palavra de Deus! Por que este mundo está, e vive das trevas e nós, somos luz à espera do Senhor Jesus que está por vir a qualquer momento.

Deus deseja servos que estejam a sua disposição para o bom combate! Não fomos escolhidos para perder! O sangue derramado, as nossas lágrimas de clamores e os olhares e silêncios lidos somente pelo nosso Deus durante a nossa vida de oração, são subsídios que se unem as cinco pedras para a derrota do gigante Golias. Quando o mar vermelho for aberto e passar-mos por ele a pé enxuto, cantaremos do outro lado do mar, o Hino da Vitória. Prepare o seu coração e os seus louvores!   

9. CONSIDERAÇÕES FINAIS:

As músicas devem ter essa missão: Anunciar a Volta de Jesus, o nosso proceder enquanto Ele não chega, congregando a multidão dos eleitos já nesta terra a cantarem Hinos de Louvores a Deus e a denunciar ao Reino das Trevas para que os filhos de Deus renunciem os anticristos de hoje. Chega de músicas mornas e sem unção!
Quem instrui os músicos do Senhor? O Espírito Santo! O avivamento pentecostal inaugura-se na música. As músicas deste mundo fazem sucesso porque Lúcifer, antigo servo de Deus que se rebelou contra o seu Criador, era o responsável pelo batalhão de anjos que entoavam os hinos de louvores ao nosso Deus. Por isso que ele sabe como compor perfeitamente a música. Ele conhece o ser humano por completo, muito embora não seja Deus.
Os mundanos se deixam levar por músicas fúteis. Os filhos de Deus, entretanto, já são congregados no louvor celestial. Os cantores deste mundo pertencem a Satanás e o servem, não são nada mais do que fantoches usados e manipulados em suas mãos.
Nós, servos de Deus, não podemos cair mais nessa. Somos consagrados ao Senhor e não compactuados com Satanás, como vemos no mundo das trevas.
Satanás faz muitos terem pacto de sangue, por inveja dos filhos do Cordeiro, por que foram lavados e remidos pelo sangue de Jesus naquela cruz. Então, como é invejoso, estruturou diversos tipos de pactos de sangue. Coisa barata e sombria, muitas vezes também através da música.
Os músicos, todavia, devem deixar o Espírito Santo ministrarem o seu compor as músicas e o seu cantar, o seu ministrar.
As músicas devem ser verdadeiros catecismos cantados: devem trazer em si toda Doutrina de Cristo e a Doutrina da Igreja, sem hesitar. Deve ser o Evangelho musical e as revelações do Espírito versificados.
Esse mecanismo, a música, deve ser posta diante do Senhor! A fonte do compor as músicas tem que ser na oração e diante do Santíssimo Sacramento do altar, sede do nosso louvor e adoração. Os joelhos, também dos músicos, devem estar curvados diante de Jesus para clamarem misericórdia em seu ministério. E a fonte principal de busca das letras musicais deve ser a Palavra de Deus.     















9. REFERÊNCIAS:

ü      Bíblias: Ave Maria, Pastoral, CNBB e de Jerusalém;
ü      Catecismo da Igreja Católica;
ü      Documento de Aparecida;
ü      Revista Veja: Novembro de 2009.

Multimídia*:

CDs (cantor e CDs gravados):
Ø      Adriana: Mais Feliz, Adriana ao Vivo e Lindo céu.
Ø      Aline Brasil: Em Nom de Jesus.
Ø      Anjos de Resgate: Um só coração e Deus está no ar.
Ø      Canal da Graça: Tocando o céu.
Ø      Walmir Alencar: Celebra a Vitória, Misericórdia Infinita, Hoje Livre Sou e Vida Reluz.
Ø      Padre Fábio de Melo: Filho do Céu.
Ø      Dunga: O meu lugar é o céu.
Ø      Missionário Shalom: Sou um estrangeiro aqui.
Ø      Salete Ferreira: Tudo Passa.
Ø      Eugênio Jorge: Pérolas em Canções.


DVDs de Shows:

Ø      Hoje Livre Sou, do ministério Adoração e Vida, do cantor Walmir Alencar;
Ø      Como é Linda a Nossa Família, do monsenhor Jonas Abib juntamente com outros cantores da Comunidade Canção Nova;
Ø      Adriana ao Vivo, missionária e cantora católica.



* Muito embora não estejam aqui todas as citações musicais, todas elas são de cunho católico.

Um comentário:

  1. A Paz!
    Estou divulgando uma música católica composta por mim. Chama-se Desça sobre nós. Segue o link abaixo. Obrigado!

    http://www.youtube.com/watch?v=BlEJzn4gUiE

    ResponderExcluir

R@DIO BEATITUDES

Total de visualizações de página